quarta-feira, 3 de setembro de 2014

A vida deveria vir com manual de instruções. Mas não vem. E como tal, temos de aceitar duras realidades para as quais não estamos preparados todos os dias. Por vezes, sentimos que estamos a chegar ao fundo do poço. Quando isso acontece e se não há ninguém que se aperceba caímos mesmo.
E, um dia, será APENAS e SÓ tarde demais. 
Quando for tarde demais, não haverá palavras que possam ser ditas nem acções que possam ser tomadas. Serão lágrimas, pensamentos e devaneios levados pelos ventos. Pelo ar que nos passa pela face e nunca regressa. 
Não deveria ser assim. E, por vezes, deveríamos poder agarrar certos "ares" como se fosse a nossa própria vida. O que é certo é que com o tempo tenho cada vez notado mais que esses "ares" que passam é que nos formam, transformam e moldam. 
Não há vitória que se faça sem lágrimas. Nem vida que se faça sem correr. O segundo que passou não volta atrás. O ar que passou não regressa. E isso sim, faz-nos! 
Hoje, sou aquilo que sou graças aquilo que passou. É bom? É mau? Não sei. O destino não me diz. Mas o dia que passou foi mais um dia. E mais um dia, neste momento, eu consigo vê-lo como uma vitória. Porque não sei quando será o último ar a passar...



8 comentários:

  1. R: Ohh, muito obrigada! Também tenho um caderno assim! :)

    ResponderEliminar
  2. bem verdade ...

    r: Também tenho muito medo de acabar o curso, admito ..

    ResponderEliminar
  3. Fico feliz que tenhas gostado :)
    Adorei o texto, está lindo lindo lindo

    ResponderEliminar
  4. É verdade.
    R: Muito obrigada querida*

    ResponderEliminar
  5. Ora nem mais...
    R: Não posso fazer mais nada quando me dizem a terceira vez que é melhor deixarmos de falar.

    ResponderEliminar
  6. R: AHHAH se fores como ela espero que guades as tuas fotos privadas para ti ^.^
    N ta apaixonada.. Nada disso. É so uma blogger com que falo bué e que o namorado não a deixa falar comigo.

    ResponderEliminar
  7. Adorei o teu texto. Tão cheio de emoção

    ResponderEliminar
  8. O que seria a vida com livro de instruções? Não se chamaria vida. Nem sei que nome teria ao certo.
    De certo ponto, estamos aqui para sofrer e superar essas dores. Aprender a sermos mais fortes e melhores do que antes.
    Tens aí um bom texto :)

    ResponderEliminar